Newsletter
Facebook
Twitter
Folha de São Pedro
Buscar
A Cartilha do Ministério Publico
O Ministério Publico do Estado de São Paulo lançou uma cartilha “ Político que faz favor , nega direitos – Em defesa do político ético e da sociedade”. Esta prática não é de hoje, no fim dos anos 50 ,na minha cidade (Soledade RS), tinha um candidato a de
O Ministério Publico do Estado de São Paulo lançou uma cartilha “ Político que faz favor , nega direitos – Em defesa do político ético e da sociedade”. Esta prática não é de hoje, no fim dos anos 50 ,na minha cidade (Soledade RS),  tinha um candidato a deputado que costumava comprar votos de uma forma estranha e na “cara” dos fiscais e do juiz eleitoral. Os seus assessores levavam em seus veículos vários pés de chinelos e vales compra para  “um quilo de carne”, mas eles tinham regras para o eleitor; davam um pé do chinelo quando o leitor entrava na cabine para votar , e o outro na saída, completando assim o par de chinelos novos. Isto tinha toda uma estrutura bem montada, para ganhar o voto das pessoas humildes, o eleitor saia da cabine e  era dado  um sinal para o assessor parlamentar entregar, ou não,  o outro pé de chinelo. Aqueles que não votavam  como haviam combinado anteriormente, tinham de devolver o pé de chinelo. 
Hoje em pleno século XXl ainda temos políticos comprando  votos, por mil brocos de tijolos , sacos de cimento, uma caixa de cerveja, por um churrasquinho com os amigos, por cesta básica,  compra de um remédio ,  pagamento da conta de luz,  entre outros “benefícios”. 
A cartilha  distribuída esta semana explica que o clientelismo é uma prática ilegal porque o acesso aos serviços públicos é um direito de todo o cidadão , é deve ser  prestado de forma impessoal. Ou seja , quem precisa de determinado serviço ofertado pelo poder público tem o direito de recebe-lo . Entre os exemplos de “favores” que podem ser caracterizados como clientelismo está o hábito de “furar fila” para atendimento em hospitais, creches, escolas ou para inclusão em benefícios sociais .  A Promotora de Justiça de São Pedro,  Dra. Cíntia Marangoni, já enviou a cartilha  para as câmaras de São Pedro, Águas de São Pedro e Santa Maria da Serra, além das câmaras municipais, prefeitos secretários de governo e a OAB, vão receber esta cartilha. O Ministério Público do Estado de São Paulo está fazendo a  parte que lhe cabe,  o que se espera é que políticos e eleitores se conscientizem,  que comprar voto é crime e que políticos envolvidos  neste esquema, podem perder o  mandato. Temos de  acabar  com esta história do toma lá da cá, e depois das eleições,  ficar arrependido pelo que fez.  Se a vontade do povo é passar este  País a limpo, que comecemos agora, eliminando estes maus políticos e não aceitar  vender o seu voto.  Esta aí o Ministério Público, pronto para receber essas denúncias e tomar as providências necessárias.             
 
Compartilhar:
Enviar notícia por email
X
(O link da notícia será enviado automaticamente)
Sugerir correção para a Folha de São Pedro
X
(O link da notícia será enviado automaticamente)
Desenvolvimento de Sites
Guia São Pedro Online
Dr Pollyany
Desenvolvimento de Sites
Guia São Pedro Online
Dr Pollyany