Newsletter
Facebook
Twitter
Folha de São Pedro
Buscar
Na Semana da Água, Saaesp recebe visita de escolas
Para celebrar o Dia Mundial da Água, comemorado no dia 22 de março, o Saaesp (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) organizou várias atividades ao longo da semana dedicada ao tema. Na quarta-feira, 22, os alunos da Escola Gustavo Teixeira vão visitar a sede
Para celebrar o Dia Mundial da Água, comemorado no dia 22 de março, o Saaesp (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) organizou várias atividades ao longo da semana dedicada ao tema. Na quarta-feira, 22, os alunos da Escola Gustavo Teixeira vão visitar a sede da autarquia para conhecer detalhes do tratamento da água que abastece todo o município.
“Os estudantes vão poder conhecer mais detalhes do trabalho realizado pelo Saaesp e verificar que a autarquia segue todas as normas de qualidade para o tratamento da água”, destacou o diretor-presidente do Saaesp, Thiago Silva.
A visita, explica o diretor-presidente, pode ser feita por qualquer munícipe. “O Saaesp está de portas abertas a qualquer pessoa com interesse em acompanhar o trabalho desenvolvido pelos funcionários e que garante água de qualidade para todos os são-pedrenses”, disse.
“Aproveito a data também para fazer um agradecimento especial a todos os funcionários do Saaesp que se dedicam à autarquia e garantem os bons serviços prestados” , destacou Thiago Silva.
“FOFURÔMETRO” EM ALTA – Outra atividade organizada em conjunto pelo Saaesp e Secretaria de Educação é uma pequena caminhada dos alunos do 1º ano da Escola Joaquim Norberto de Toledo pelas ruas centrais da cidade. Com “pingos de água” feitos de papel, os alunos vão abordar as pessoas com a pergunta; “Você pode cuidar do nosso tesouro?”. A atividade, que será realizada pelas turmas da manhã e tarde complementa ações já realizadas em sala de aula que chamam a atenção para a importância do uso da água sem desperdício e da conservação deste bem cada vez mais precioso.
As crianças vão estar acompanhadas do personagem Pingo D’água, que divulga ações que ajudam a economizar o consumo de água, como manter a torneira bem fechada, consertar os vazamentos, escovar os dentes com a torneira fechada, lavar o carro e calçada com uso de balde e tomar banhos rápidos.
Em todas as escolas municipais, o tema água é trabalhado durante o ano letivo. Os professores propõem experiências práticas, criação de folhetos para distribuição nos arredores da escola, estudo das contas de água das residências, visitas ao Saaesp para acompanhar o processo de purificação da água, visitas de observação a nascentes, rios e represas, além de vídeos educativos e atividades em grupo.
HISTÓRICO – Celebrado mundialmente desde 22 de março de 1993, o Dia Mundial da Água foi recomendado pela ONU (Organização das Nações Unidas) durante a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Eco-92). Desde então as celebrações ao redor do mundo acontecem a partir de um tema anual, definido pela própria Organização, com o intuito de abordar os problemas relacionados aos recursos hídricos. Em 2017, o tema escolhido é a reutilização da água.
Segundo levantamento divulgado pela ONU, a cada ano, 842 mil mortes são causadas por causa da falta de saneamento e higiene, bem como pelo consumo de água imprópria. Atualmente, há mais de 663 milhões de pessoas sem acesso a fontes de água potável perto de onde moram.
Para reverter esse cenário e garantir a utilização sustentável dos recursos hídricos, as Nações Unidas chamam governos, o setor privado e a sociedade civil a se mobilizarem contra o desperdício de água.
A organização internacional aponta que as chamadas águas residuais – recursos hídricos utilizados em atividades humanas, tornando-se impróprios para o consumo – podem ser reaproveitadas na indústria, em setores que não precisam tornar a água potável para utilizá-la como insumo, como sistemas de aquecimento e resfriamento ou uso da água da chuva para banheiros, irrigação ou lavagem de veículos.
A ONU alerta que, até 2030, a demanda por água deve aumentar 50%. Isso exigirá mais esforços para melhorar sistemas de coleta e tratamento, garantindo o reaproveitamento máximo das águas residuais urbanas.
Compartilhar:
Enviar notícia por email
X
(O link da notícia será enviado automaticamente)
Sugerir correção para a Folha de São Pedro
X
(O link da notícia será enviado automaticamente)
Desenvolvimento de Sites
Guia São Pedro Online
Dr Pollyany
Desenvolvimento de Sites
Guia São Pedro Online
Dr Pollyany